Advogado Online Trabalhista em Porto Alegre Zona Sul Bairro Tristeza, Centro e Rio Branco

Advogado Online Trabalhista em Porto Alegre Zona Sul Bairro Tristeza, Centro e Rio Branco


Dr. Alex Sandro Tavares da Silva
Advogado OAB/RS 93884.
Graduado em Direito (PUCRS).
Mestre em Psicologia Social e Análise Institucional (UFRGS).
http://advogado.portaldr.com
Fone: (51) 3217.4300.
Celular Claro: (51) 99183.5253.
Celular Vivo: (51) 99506.0347.
WhatsApp: (51) 99183.5253.
Escritório 1: Avenida Wenceslau Escobar, 3033/609. Bairro Tristeza. Porto Alegre/RS.
Escritório 2: Rua Francisco Ferrer, 441/306. Bairro Rio Branco. Porto Alegre/RS.

O que é Direito do Trabalho?

O Direito do Trabalho é o conjunto de leis, orientações, resoluções, normas jurídicas que regem todas as relações laborais entre empregados e empregadores.
Estas normas do Direito do Trabalho, no Brasil, estão regidas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), Constituição Federal de 1988 e várias leis esparsas (como a lei que define o trabalho do estagiário, dentre outras).
Pensava-se em chamar de “Direito Industrial”, depois de “Direito Operário”, após “Direito Corporativo” ou “Direito Sindical”, após “Direito Social” e, ao final, chegou-se ao termo “Direito do Trabalho”.

 

 

 

Quem é empregado para o Direito do Trabalho?

Autor: Advogado Dr. Alex Sandro Tavares da Silva (OAB/RS 93884).

É empregado toda pessoa física que presta serviços com pessoalidade, não eventualidade, onerosidade e subordinação.
Sendo empregado, tem direito às garantias previstas nas leis trabalhistas.
Quer saber mais? Então, entre em contato com um advogado trabalhista agora mesmo!

Você precisa de advogado trabalhista no bairro Tristeza ou no bairro Rio Branco em Porto Alegre?

Então clique aqui!

Direito de Férias

Férias é número de dias sem trabalho (até 30 dias consecutivos – art. 130, I, CLT/43), anual e remunerado.

Em regra, nas férias não há trabalho (art. 138, CLT/43), há remuneração (art. 129, CLT/43) e sempre adicional de 1/3 (art. 7º, XVII, CF/88), além de contar tempo de serviço para todos os efeitos legais (§2º, art. 130, CLT/43).

As férias apresentam uma dimensão de cuidado com a saúde do trabalhador, por isso são um direito indisponível. Assim, mesmo que o trabalhador queira, não pode vender todos os dias de férias (é permitida a venda de, no máximo, 1/3 dos dias de férias – art. 143, CLT/43).

A não concessão das férias no período legal (até 12 meses após o obreiro ter trabalhado 12 meses) gera direito à indenização em dobro (art. 137, CLT/43 e TST, súmula, 81). Logo, todos os dias das férias devem ser usufruídos dentro do prazo máximo desses 12 meses.

O pagamento das férias deve ocorrer, no máximo, 2 dias antes do seu início, do contrário também haverá direito ao pagamento dobrado (TST, súmula 450).

Importante destacar que a concessão das férias pode beneficiar o empregador, pois após o 5º mês de trabalho o rendimento fica reduzido, principalmente nas atividades intelectuais. Nesse sentido, as férias, sob certo ponto de vista, podem promover aumento de capital do empregador.

Por fim, salienta-se que a não concessão das férias, mesmo que parcialmente, pode configurar dano existencial, pois dificulta a integração do trabalhador à sociedade, violando o direito da personalidade.

Você tem dúvidas sobre cálculo trabalhista, consulta de processo trabalhista, processo trabalhista, direitos trabalhistas, leis trabalhistas, advocacia, direito do trabalho, direito trabalhista, reclamação trabalhista?

Então clique aqui!

Se você precisa ter contato rápido com um advogado trabalhista entre aqui e a nossa equipe responderá todas as suas dúvidas de forma objetiva e rápida. Além disso, você receberá nosso livro (e-book) com a lista dos direitos do trabalhador no caso de demissão.

Advogado Trabalhista na Zona Sul de Porto Alegre, RS!