Direitos do consumidor em lista de inadimplentes

Compartilhe os Direitos!

Conforme decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), todos os dados do consumidor devem ser retirados do cadastro de inadimplentes (ex.: SERASA, SPC) em até 5 dias (após o pagamento da dívida).

Mesmo sem pagamento da dívida, o registro de restrição de crédito deve ser cancelado em 5 anos (contados da data de vencimento da dívida). Ou seja, de regra, a dívida permanece ativa (e registros de inadimplência) até a sua prescrição, 5 anos.

De regra, os títulos de crédito (ex.: cheque, nota promissória, duplicata, letra de câmbio, documento de dívida) prescrevem em 3 anos (inciso VIII do § 3º do artigo 206 do Código Civil). Todavia o cheque tem norma especial (Lei nº 7.357/85), e o seu prazo de prescrição para cobrança é de apenas 6 meses. Já o prazo para o protesto é de 30 dias (se emitido no lugar de pagamento) e de 60 dias (se emitido em outro lugar). O “registro de protesto” do título de crédito deve ser feito no “cartório de protesto” do local de pagamento do cheque (agência do correntista) ou do cartório do domicílio do devedor. O protesto fora desses prazos legais e do local é ilegal.

De acordo com a Súmula 153 do Supremo Tribunal Federal (STF), o simples protesto cambial (em cartório) não interrompe o prazo de prescrição do direito de cobrar a dívida.

Por fim, se o prazo não é respeitado, o consumidor pode pedir no Poder Judiciário a sustação do título de crédito e até indenização por danos morais.

Clique Aqui e Veja Como Se Defender!

Advogado Explica Como Você Deve Defender Seus Direitos Agora!

Autor: Alex Sandro Tavares da Silva.

Se essa informação lhe ajudou de alguma forma, escreva o seu comentário e compartilhe nas redes sociais. Assim, criaremos e promoveremos conhecimento.

Envie suas dúvidas.

Direitos do consumidor em lista de inadimplentes
Você pode avaliar?

Você quer comentar?

%d blogueiros gostam disto: